Lufthansa Technik: Shark meets crane

Lufthansa Technik is developing a robot-based guide arm for the highly automated application of sharkskin-like aircraft outer surfaces (“riblet” structure). In the future, the new painting system, with a microstructure that reduces drag, is expected to deliver fuel savings of around one percent. Lufthansa Technik is planning the industrial implementation of the application process after the completion of the “FAMOS” research project in March 2017. The focus of the project is a guidance system for the automated application of multifunctional surface structures.

The “FAMOS” project builds on the findings of the “Multifunctional Coating” research project, which successfully tested the stability of the new “Riblet” structure using small patches in a real-life environment. In cooperation with Bremer Werk für Montagesysteme GmbH (bwm) and Airbus Operations GmbH, a comprehensive, highly automated system is currently being developed to deploy various individual technologies such as, for example, cleaning, stripping, painting, and the application of drag-reducing aircraft outer surfaces. Furthermore, the new system is to facilitate the direct printing of photo-realistic images on the aircraft outer skin.

The “FAMOS” research program, funded by the Federal Ministry of Economic Affairs and Energy (BMWi), represents a technological contribution to both fuel cost savings and to the reduction of CO2 emissions.  “If, after the successful completion of ‘FAMOS’, we manage to develop an industrial context with the new functional coatings such as the ‘Riblet’ structure, Lufthansa Technik will be making a great technological leap in terms of fuel efficiency and environmental friendliness. This brings us significantly closer to our goal of being at the global technological vanguard in terms of environmentally friendly aviation,” says Dr. Mathias Nolte, “FAMOS” Project Manager with Lufthansa Technik.

Source: Lufthansa Technik.

________________________________________________________________

Lufthansa Technik: Novo revestimento imita pele de tubarão e pode representar até 1% de economia de combustível

A Lufthansa Technik está desenvolvendo um braço-guia robotizado para a aplicação altamente automatizada de um revestimento semelhante à pele de tubarão (estrutura ‘riblet’) em superfícies externas de aeronaves. Espera-se que, no futuro, o novo sistema de pintura, com uma microestrutura que reduz o arrasto, proporcione uma economia em combustível em torno de 1%. A Lufthansa Technik está planejando a implementação industrial do processo de aplicação em março de 2017, após completar o projeto de pesquisas “FAMOS”. O foco do projeto é um sistema de orientação para a aplicação automatizada de estruturas superficiais multifuncionais.

O projeto “FAMOS” se baseia nos resultados verificados no projeto de pesquisas que testou com sucesso a estabilidade da nova estrutura “Riblet”, utilizando pequenos pedaços expostos a ambientes reais. No momento, um sistema extremamente automatizado e abrangente está sendo desenvolvido em cooperação com a Bremer Werk für Montagesysteme GmbH (bwm) e a Airbus Operations GmbH, para implantar várias tecnologias individuais como, por exemplo, limpeza, descascamento, pintura e a aplicação de superfícies externas que reduzem o arrasto nas aeronaves. Além disso, o novo sistema deve facilitar a impressão direta de imagens foto-reais no revestimento externo das aeronaves.

O projeto de pesquisas “FAMOS”, fundado pelo Ministério Federal de Assuntos Econômicos e Energia (BMWi) representa uma contribuição tecnológica tanto para a economia de combustível, como para a redução das emissões de CO2. “Após completar o ‘FAMOS’ com sucesso, caso possamos desenvolver um contexto industrial com os novos revestimentos funcionais como a estrutura ‘Riblet’, a Lufthansa Technik estará dando um grande salto tecnológico em termos de eficiência de combustível e sensibilidade com o meio ambiente. Isto nos leva para muito mais perto da nossa meta de estar na vanguarda tecnológica global em termos de uma aviação amiga do meio ambiente”, afirmou o Mathias Nolte, gerente de projeto na Lufthansa Technik. Mais informações em http://www.lufthansa-technik.com.

Fonte: Lufthansa Technik.

Leave a Reply