Boeing 787-9 Dreamliner recebe certificação da FAA e EASA

“Versão em Português / The English version is after the Portuguese version.” 

Courtesy: Boeing.

Cortesia: Boeing.

O Boeing 787-9 Dreamliner foi certificado pela Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) e pela Agência Europeia de Segurança da Aviação (EASA, na sigla em inglês) para utilização comercial. A Boeing está atualmente nas etapas finais de preparação para a entrega do primeiro 787-9 à Air New Zealand, primeiro cliente da aeronave.

“A certificação é o resultado final de anos de trabalho árduo e do rigoroso programa de testes de voo que tiverem início com o primeiro voo do 787-9 em setembro de 2013”, diz Ray Conner, Presidente e CEO da Boeing Aviação Comercial. “Com essa comprovação de que a aeronave está pronta para operações comerciais, a Boeing, juntamente com seus clientes de leasing e companhias aéreas, agora aguardam a apresentação do mais novo membro da família Dreamliner aos passageiros de todo o mundo.”

Para receber a certificação do 787-9, a Boeing realizou um extenso programa de testes envolvendo cinco aeronaves e mais de 1.500 horas de testes de voo, além de testes em terra e em laboratórios. Após o rigoroso e extensivo processo de certificação, tanto a FAA quanto a EASA concederam à Boeing um Certificado Suplementar de Tipo para o 787-9, atestando que a aeronave cumpre as regulamentações de aviação, bem como é seguro e confiável.

Courtesy: Boeing.

Cortesia: Boeing.

“Durante o desenvolvimento do 787-9, a dedicação e disciplina de toda a nossa equipe global resultou em desempenho extraordinário”, afirmou Mark Jenks, Vice-Presidente de Desenvolvimento de Aeronaves 787 da Boeing Aviação Comercial. “Desde o início das montagens na última primavera até o primeiro voo, que foi perfeito e, agora, com a nossa certificação dentro do prazo, agradecemos a todos da Boeing e aos nossos parceiros e clientes por tornar o desenvolvimento do 787-9 um sucesso.”

A FAA também concedeu à Boeing um Certificado Suplementar de Produção, atestando que o sistema de produção da Boeing tem capacidade para produzir 787-9s de acordo com o projeto. A EASA aceita a supervisão por parte da FAA dos certificados de produção da Boeing, assim como a FAA aceita a supervisão por parte da EASA dos certificados de produção de fabricantes europeus.

O novo 787-9 Dreamliner complementará e estenderá a supereficiente família 787. Com a fuselagem estendida em seis metros em relação ao 787-8, o 787-9 transportará mais passageiros e carga por distâncias mais longas com o mesmo desempenho ambiental – com consumo de combustível 20% menor e emissões também 20% menores em comparação a aeronaves de tamanho semelhante. O 787-9 alavanca o projeto visionário do 787-8, oferecendo aos passageiros características como janelas grandes, amplos compartimentos de bagagem, moderna iluminação em LED, maior umidade, menor altitude da cabine, ar mais limpo e uma viagem mais suave.

Vinte e seis clientes de todo o mundo fizeram 413 pedidos para compra do 787-9s, respondendo por 40% de todos os pedidos de 787.

Fonte: Boeing.

________________________________________________________________

Boeing 787-9 Dreamliner Earns FAA, EASA Certification

Courtesy: Boeing.

Courtesy: Boeing.

The Boeing 787-9 Dreamliner has been certified by the U.S. Federal Aviation Administration (FAA) and the European Aviation Safety Agency (EASA) for commercial service. Boeing is now in the final stages of preparing for the first 787-9 delivery to launch customer Air New Zealand.

“Certification is the culmination of years of hard work and a rigorous flight-test program that started with the 787-9’s first flight last September,” said Boeing Commercial Airplanes President and CEO Ray Conner. “With this validation that the airplane is ready for commercial operations, Boeing along with our airline and leasing customers now look forward to introducing the newest member of the Dreamliner family to passengers around the world.”

To earn certification for the 787-9, Boeing undertook a comprehensive test program with five airplanes and more than 1,500 hours of flight testing, plus ground and laboratory testing. Following the rigorous and thorough certification process, the FAA and EASA each granted Boeing an Amended Type Certificate for the 787-9, certifying that the design complies with aviation regulations and is safe and reliable.

Courtesy: Boeing.

Courtesy: Boeing.

“Throughout 787-9 development, the dedication and discipline of our entire global team drove outstanding performance,” said Mark Jenks, vice president, 787 Airplane Development, Boeing Commercial Airplanes. “From the start of assembly last spring to a flawless first flight and now our on-time certification, we thank everyone on the Boeing and partner team as well as our customers for making 787-9 development so successful.”

The FAA also has granted Boeing an Amended Production Certificate, validating that the Boeing production system can produce 787-9s that conform to the design. EASA accepts FAA oversight of Boeing production certificates, just as the FAA accepts EASA oversight of European manufacturers’ production certificates.

The new 787-9 Dreamliner will complement and extend the super-efficient 787 family. With the fuselage stretched by 20 feet (6 meters) over the 787-8, the 787-9 will fly more passengers and more cargo farther with the same exceptional environmental performance — 20 percent less fuel use and 20 percent fewer emissions than similarly sized airplanes. The 787-9 leverages the visionary design of the 787-8, offering passengers features such as large windows, large stow bins, modern LED lighting, higher humidity, a lower cabin altitude, cleaner air and a smoother ride.

Twenty-six customers around the world have ordered 413 787-9s, accounting for 40 percent of all 787 orders.

Source: Boeing.

Leave a Reply